A Dedicação do Marido na Vida Doméstica

janeiro 12, 2016


O homem muda se ele teme ao Senhor. Muda para glorificar a Deus e honrar o matrimônio. Ele não muda suas convicções a não ser que estejam equivocadas, ele muda sua postura para com a vida, família e é claro sua esposa. Ainda que nossa natureza relutante tente nos fazer voltar a um sentimento de individualismo, o evangelho para os que o seguem nos constrange e se necessário, o homem se inclinará com prazer a servir as necessidades fundamentais de sua esposa.

Preciso reforçar isto com o exemplo de José, o esposo de Maria. Apesar da mensagem esclarecedora do Anjo ele estava sobre um forte dilema. Aqui alguns discutem sobre o dilema de sua reputação ou a reputação de Maria, mas eu destaco o seu dilema de ter que ser honesto para com sua hombridade. Então, ele pegou um transporte, colocou sobre ele sua esposa, a levou a uma terra longínqua para ali nascer o Messias. O nascimento do Messias é sem dúvida a marca mais notável de toda a história, mas não podemos deixar de destacar que, diante das pressões do machismo, o homem de fé não se deixa moldar por isso. Vamos ao ponto prático da questão.

Se todos os dias minha esposa acordar reluzente e disposta a fazer tudo em casa ela é uma santa e piedosa mulher, mas se ela acordar com muitas aflições, sua alma está declinando em muitos pensamentos preocupações e suas forças estão esgotadas ao ponto de não se sentir motivada a nada, teremos então uma sentença oposta? Ela é uma ímpia ou desleixada? Temos duas boas razões para pensar sobre isso. Em primeiro lugar cabe a mim motivar, incentivar ajudar nas aflições e saber que cada um precisa de um tempo para buscar forças em Deus. Em segundo lugar neste ínterim deixará alguns afazeres domésticos por sua conta no intuito de aliviar sua esposa, por cada um carrega fardos que as vezes precisam ser carregados por outros e na vida doméstica isto acontece. José, então, decide ,levar sua esposa a um lugar seguro, ondem os questionamentos alheios não a abatessem e para que ele exercesse sua fé em Deus e na idoneidade de sua esposa. Em outras palavras, José carregou os fardos em favor do seu matrimônio.

Uma coisa muito incomoda da nossa geração é que este assunto ainda é pautado pelas filosofias machista ou feminista e não pelas Escrituras. Pense assim: se você e sua esposa são uma só carne, então de alguma forma alegrias e tristezas estão envolvidas nesta realidade. Tome por honra servir sua casa não só com dinheiro que muitas vezes vai faltar, porque o vaso frágil é frágil mesmo isto não é uma metáfora. Não casamos para obter acordos pré-nupciais, mas para obedecer um mandato Bíblico em que o homem e sua adjutora servirão a Deus e suas vidas serão como luzeiros num mundo de trevas na família moderna.

You Might Also Like

0 comentários

O Vida Prudente é um blog de Fé reformada, criado para disponibilizar estudos para a edificação da igreja de Cristo, para os que desejam crescer em conhecimento e graça, tendo nas Escrituras o modo prudente de viver. (Ef 5.15 – “Portanto, vede prudentemente como andais)